América Latina arquitetura comunitária Equador pensamento decolonial práticas profissionais projeto participativo

O Arquiteto e a experiencia de trabalho em cooperação direta com as comunidades: Uma abordagem metodológica

Aqui apresentaremos resumos dos trabalhos desenvolvidos pelos pesquisadores do Habit. AL. Este é o resumo da pesquisa para fins de desenvolver a dissertação de mestrado pelo Mestrando Oscar Eduardo Preciado Velasquez. Orientação Clara Luiza Miranda.101fb4e9f43f627e07c9c042f209e4fd

O exercício da arquitetura como profissão regulamentada, ao longo do tempo desenvolveu-se sob um esquema liberalizado, que responde primariamente aos interesses das elites fiduciárias dos meios de produção. A América Latina não escapa dessa realidade, na região floresceu um processo dicotômico de desenvolvimento-desigualdade que está relacionado ao ideal de progresso ocidentalizado que se fundou na região, caracterizado por ter pouco respeito pelo meio ambiente e pelas ancestralidades presentes. A partir de 2008, surgem modelos alternativos de democracias diversas na região e, no caso do Equador, esse novo modelo de Estado baseia-se no ideal de Bem viver, repensando o modelo de desenvolvimento do país através de uma concepção coletiva do espaço territorial, tornando-se uma verdadeira alternativa ao modelo colonialista presente desde a sua fundação. Há mais de uma década, um importante grupo de arquitetos-ativistas surgiu no país andino e, a partir desses ideais de solidariedade e bem comum, trabalha do lado das comunidades, atuando como porta-vozes da coletividade, assumindo o papel de gestores sociais do projeto. Esta investigação avaliará a experiência de trabalho do arquiteto-urbanista contemporâneo junto as comunidades de contextos urbanos e rurais de vulnerabilidade social na América Latina, tomando como referência particular as práticas realizadas na última década de grupos de arquitetura do Equador no marco da transição do estado neoliberal-pós-colonial ao estado plurinacional e intercultural.

Palavras-chave: projeto participativo, bem viver, arquitetura comunitária, coletivos, arquiteto ativista.

as imagens são do acervo de Oscar Preciado, 2018-19.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s